Pro Infinito e Mais Além participou no projecto Eva – Exclusão de Valor Acrescentado

18-01-2012
No passado dia 5 de Dezembro de 2011, na Biblioteca da Escola 2,3/S da Bela Vista, ocorreu a inauguração de uma exposição fotográfica, intitulada “Diários do Quotidiano”. As obras expostas resultaram  de um trabalho desenvolvido pela artista Tânia Araújo do Clube de Artes e Ideias de Lisboa, com um grupo de jovens do Pro Infinito e Mais Além.

Este projecto foi desenvolvido com jovens entre os 12 e os 16 anos e teve como principal objectivo retratar o quotidiano, o dia-a-dia, as aventuras, as coisas boas e menos boas de cada um, quais os seus sentimentos e reacções perante as mais diversas situações, tendo como pano de fundo o bairro onde habitam.No decorrer do projecto os jovens puderam ter contacto com o mundo da fotografia, treinando inumeras técnicas e manuseando diferentes materiais.

Na inauguração da exposição, estiveram presentes desde alunos da escola, familiares, professores e funcionários e até pessoas fora do âmbito escolar.

As opiniões das pessoas que passaram e continuam a passar pela biblioteca são tremendamente satisfatórias. Ouvimos opiniões tais como: “Nem parece que foram jovens a tirar aquelas fotografias”;”Estas fotografias estão muito bonitas”;”Estes jovens têm imenso jeito e deveriam continuar no mundo da fotografia”.

São opiniões que nos entusiasmam imenso, enquanto equipa, pois mostram que tem dado frutos o trabalho que temos vindo a desempenhar junto destas crianças e jovens.
Um dos factores críticos de sucesso desta exposição foi certamente o empenho e motivação que os jovens nutriram pelo Projecto EVA, fruto também do excelente trabalho desempenhado pela responsável deste mesmo projecto.
Nesta exposição podemos ainda observar espaços, pessoas, animais e outras coisas que julgávamos não existir ou sequer fazer parte do Bairro da Bela Vista.
Sumariando, resta-nos dizer que a semente da arte que é a fotografia foi deixada no projecto Pro Infinito e Mais Além e tem de tudo para evoluir e assumir contornos mais formais.

Comentários

    Ainda não há comentários. Insere o teu comentário