Almoço Comunitário no Aniversário do PE

29-11-2007

No dia 29, o Coordenador Nacional do Programa Escolhas (PE), Rui Marques, passou pela Urbanização Terraços da Ponte, em Sacavém, onde visitou o Projecto Esperança.

Logo à chegada ao projecto, recebeu as boas vindas de Cristiano Pinto, presidente da entidade promotora (Associação Unida e Cultural da Quinta do Mocho) e pode assistir à apresentação de um dos temas do grupo Império Suburbano, que participou na produção do CD "9 Bairros Novos Sons".

Além de conhecer o espaço do projecto, Rui Marques fez uma visita guiada ao bairro, conduzida pelos próprios jovens que lá residem, até à Casa da Cultura de Sacavém. No local afirmou que estava muito satisfeito por poder voltar a este bairro e congratulou o nome do projecto, citando uma frase do pastor e activista político norte-americano Martin Luther King, "Tudo o que é construído no mundo é construído pela Esperança". Depois, completou dizendo que, "por isso este projecto é muito inspirador para nós e esperamos que também o seja para os jovens com os quais vocês trabalham".

Pedro Calado, Director Nacional do PE, fez a apresentação dos resultados do primeiro ano da terceira fase do Programa Escolhas, onde salientou que, "ao final de um ano de existência, o Escolhas já envolve 40 mil jovens por todo país, ou seja, mais do que era previsto atingir no total dos três anos de duração do Programa".

Posteriormente foi oferecido um almoço preparado pelos habitantes do próprio bairro e, para completar, cantou-se os parabéns e apagou-se a vela de um bolo que comemorou o primeiro aniversário desta terceira fase do PE.

À tarde, parte da equipa que coordena os projectos da zona centro visitou o Projecto Távola Redonda, em Caneças, onde puderam contemplar uma barraquinha instalada no meio da praça deste município que está a ser dinamizada pelos jovens destinatários do projecto durante toda esta semana, até às 18h00, vendendo rifas, camisolas, fios, marcadores para livro e outros objectos, com o fim de dar a conhecer o trabalho que este projecto desenvolve e angariar apoio para as actividades do mesmo.

Por volta das 17h30, foi a vez do Projecto "Fazer a Ponte - Vale de Alcântara, localizado, como o próprio nome diz, no Vale de Alcântara, em Lisboa, receber a visita da equipa técnica da zona centro. Neste projecto, houve a apresentação de um pequeno concerto, proporcionado pela GEBALIS (Gestão dos Bairros Municipais de Lisboa), entidade parceira deste projecto, e que também é parceira no Projecto Sinfonix, um projecto de sensibilização musical, promovido pela associação Cultivarte, que procura levar música às escolas e proporcionar uma interacção entre músicos e alunos.

No Fazer a Ponte - Vale de Alcântara, além da apresentação de algumas músicas clássicas, e outras mais conhecidas como o tema do filme Titanic, utilizando instrumentos como a flauta transversal e a harpa, os músicos falaram sobre estes instrumentos e estiveram disponíveis para responderem às dúvidas dos atentos jovens presentes.

Para Margarida Jalles, responsável pela parceria entre a GEBALIS e muitos projectos Escolhas, a importância da música na educação está no facto de entusiasmar os jovens através de outra forma de educação que não se tem no dia-a-dia. "É a educação pela arte", salientou. Além disso, referiu, "descobre-se talentos e sabemos que a música também ajuda muito na concentração". Por isso, após a intervenção neste projecto, o Sinfonix iria actuar no Projecto Cativar, em Telheiras, e o mesmo já tinha acontecido no Projecto Sementes, localizado na Picheleira. O Presidente da GEBALIS, Luís Marques, também esteve presente neste evento.

Na zona norte do país, o Projecto Puerpolis organizou uma apresentação de dança e teatro alusiva aos Direitos da Criança, através do Curso de Apoio a Crianças e Jovens da EB 2,3 de Briteiros.

O evento, que decorreu na Casa do Povo de Briteiros, teve início com a apresentação de um filme realizado pelos destinatários, e culminou num espectáculo de Kuduro.

Na Trofa, o Projecto Pertencer Participando abriu as portas para os alunos de 1º ciclo, professores e demais membros da comunidade. "O Escolhas de Portas Abertas é uma iniciativa muito louvável, pois é uma oportunidade para que as pessoas saibam que neste concelho, o mais novo do país, existe um projecto em que estão a ser trabalhadas várias problemáticas. É importante que todos saibam o que realmente é o Pertencer Participando", enfatizou o coordenador, Miguel Oliveira.


Já em Darque, o Dar Mais Que Falar organizou um desfile do Grupo de Zés Pumbas e Cabeçudos, pelas ruas da cidade até à sede da Junta de Freguesia, onde está patente uma exposição com fotos, recortes de jornal, roupas e diversos objectos utilizados pelo projecto no decorrer da sua intervenção na região. "Temos assim uma oportunidade de mostrar a força de um programa com dimensão nacional. As actividades podem ser realizadas durante todo o ano, mas o Escolhas de Portas Abertas foi um impulso para mais iniciativas como as que temos aqui", sublinhou a coordenadora, Isabel Barciela.

Comentários

    Ainda não há comentários. Insere o teu comentário