Nove municipios do Médio Tejo criam redes sociais de combate à pobreza e exclusão

23-03-2010
Uma plataforma de redes sociais vai ser criada no Médio Tejo para combater a pobreza e a exclusão social. O compromisso foi formalizado em Abrantes, na abertura do Festival Nacional de Teatro Especial.

Os nove municípios que integram a Plataforma da Rede Social do Médio Tejo e a União Instituições Particulares de Solidariedade Social juntam-se no programa “Redes do Tejo”, um projecto liderado por Abrantes no âmbito do Ano Europeu de Combate à Pobreza e Exclusão Social, que pretende “combater a exclusão com um trabalho em parceria".

A vereadora da acção social em Abrantes, Celeste Simão, disse à Agencia Lusa que o objectivo é “sensibilizar” as populações para as questões da pobreza e exclusão social, “desenvolvendo as redes sociais” dos respectivos municípios, que “apresentam problemas comuns”.

A promoção de actividades de solidariedade, a dinamização das redes sociais de cada concelho, a realização da feira social e do mês da solidariedade e acções de sensibilização e informação são, entre outras, algumas das actividades a realizar.

Comentários

    Ainda não há comentários. Insere o teu comentário