Programa Escolhas promove sucesso escolar e inclusão

10-04-2017

O Programa Escolhas tem contribuído em muito para combater o insucesso e abandono escolares. Essa é sua maior marca. A taxa de sucesso escolar das crianças e jovens envolvidos neste Programa ultrapassa os 70%. A revelação foi feita pela Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Catarina Marcelino, ao jornal "Correio do Minho", durante a visita que efetuou, no passado dia 9 de abril, a cinco projetos, no âmbito do “Escolhas de Portas Abertas”.

Além de promover o sucesso escolar, o Programa Escolhas, integrado no ACM, é simultaneamente “uma ferramenta fundamental para combater o estigma e promover uma sociedade mais inclusiva”, acrescentou Catarina Marcelino, ao dar o pontapé de saída no torneio de futebol, que se realizou no passado domingo, na Quinta da Capela, em Braga.

Inscrito no “Escolhas de Portas Abertas”, o torneio de futebol juntou crianças e jovens de quatro Projetos Escolhas: Geração Tecla.E6G e T3tris.E6G (Braga); CigaGiro.E6G (Vila Verde); e Galoartis.E6G (Barcelos). “A integração é isso juntar crianças de diferentes comunidades, podendo trabalhar juntas, criando igualdade de oportunidades para todas as crianças”, sublinhou a Secretária de Estado.

No “Escolhas Portas Abertas”, a decorrer entre os dias 8 a 11 de abril, os atuais 112 projetos da 6ª Geração deste programa, distribuídos por todo o território português e internacional (Reino Unido e Luxemburgo), dinamizaram e irão dinamizar mais de 200 atividades, como exposições, visitas, festivais, danças, workshops, teatro, entre outros eventos. O objetivo é dar visibilidade ao trabalho desenvolvido pelos projetos Escolhas que, localizados em comunidades vulneráveis de todo o território português e internacional, contribuem, há 16 anos, para a inclusão social das crianças e jovens, e para o reforço da igualdade de oportunidades.

A 6ª geração do Programa Escolhas envolve atualmente 40 mil jovens. Segundo o Alto-Comissário para as Migrações e Coordenador Nacional do Programa Escolhas, Pedro Calado, “o objetivo é chegarmos a cerca de 85 mil nesta geração”.

Comentários

    Ainda não há comentários. Insere o teu comentário