Resultado de um atelier de Expressão Plástica do Cercar-te E5G chega a Serralves

20-08-2015
O projeto avançou para esta iniciativa desde há cerca de seis meses, no âmbito do trabalho anual desenvolvido com escolas, pela Fundação de Serralves. O desafio era “tomar como matéria de trabalho a programação expositiva do Museu de Arte Contemporânea da Fundação e recorrer também à transdisciplinaridade, para a realização do trabalho a desenvolver com os participantes, tudo à volta do tema: “construções em trânsito”. Em foco estiveram questões como: “Como se constrói uma casa? Como se constrói uma escola? Como se constrói uma cidade? Como se vai construindo uma vida; e uma amizade? Como se constrói uma comunidade? Nessa construção, que formas de vida e de relacionamento vamos abandonar e que outras formas, modos e hábitos de vida queremos conservar? O que temos à mão para construir tudo isto? Que histórias e que imagens poderemos criar para construir os pilares destes edifícios sem pedra, sem muros?” Ao longo das diversas sessões, foram explorados diversos materiais e temas, dentro daqueles que o próprio calendário proporcionava, como o Natal, o Dia de São Valentim, o Carnaval, a Páscoa… bem como aqueles que a imaginação propunha. Foram construídas casas e módulos em papel jornal, experimentadas estruturas com palitos e fita adesiva, desenhadas e pintados os esquemas possíveis, pensando sempre em apresentar um trabalho final, recorrendo a um suporte comum a todas as entidades, constituído por um aro plástico de 50cm de diâmetro. Pretendeu-se responder ao desafio com uma estrutura que não parasse de ser construída, que pudesse ficar em constante mutação, ou seja, que se mantivesse “em trânsito”. Uma matéria moldável seria a indicada, pois permitiria ir alterando a sua forma, acrescentar novos elementos, aceitar a intervenção externa. Pastilha elástica foi a matéria escolhida pelos participantes. A obra produzida pelos participantes, bem como o diário de bordo que a acompanha, está patente ao público na sala de Serviços Educativos do Museu de Arte Contemporânea de Serralves até setembro.

Comentários

    Ainda não há comentários. Insere o teu comentário