Mobilidade e integração social para jovens descendentes de imigrantes

23-06-2015

Atuar ao nível da dinamização do intercâmbio e mobilidade juvenil, bem como da integração social de crianças e jovens oriundos de contextos socioeconómicos vulneráveis, é o objetivo do protocolo de parceria assinado esta tarde entre o ACM, através do Programa Escolhas, a Movijovem e o IPDJ.

O documento foi assinado na sede do projeto "+XL- E5G", no Centro Sociocultural de Santo António, em Almada e a cerimónia contou com a presença do Alto-comissário para as Migrações, Pedro Calado, do Secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto do Desenvolvimento Regional, Pedro Lomba, do Secretário de Estado do Desporto e Juventude, Emídio Guerreiro, do Presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude, Augusto Baganha, e do Presidente da MoviJovem, Ricardo Araújo.

As entidades envolvidas nesta parceria pretendem também com este protocolo de colaboração, intervir ao nível da promoção do contacto com o património arquitetónico, histórico e cultural de Portugal Continental.

Este programa, dirigido aos jovens descendentes de imigrantes que tenham adquirido ou venham a adquirir a nacionalidade portuguesa, pretende investir esforços no sentido de reforçar os laços destes a Portugal, através do acesso ao alojamento proporcionado pelas diversas Pousadas de Juventude constituintes da Rede Continental de Turismo Juvenil.

A ideia central é, desta forma, proporcionar um maior conhecimento do país para consolidar a ligação destes jovens a Portugal e, em consequência, contribuir para uma melhor integração na sociedade.

Ao abrigo do Programa “Escolhas” - um dos programas de destaque do ACM, centrado na inclusão social de crianças e jovens provenientes de contextos socioeconómicos mais desprotegidos – este protocolo prevê também condições especiais de utilização das Pousadas.

A Movijovem vai, assim, conceder até 500 estadias, em unidades inseridas nesta Rede de Turismo. “Temos Pousadas em locais magníficos e esta é uma forma destes jovens poderem conhecer melhor o país em que vivem e com ele se identificarem”, refere o secretário de Estado do Desporto e Juventude.. Emídio Guerreiro acrescenta ainda: “quando há boas ideias, há que avançar com elas e, muitas vezes, um bom trabalho só faz sentido quando é feito em parceria. Assim, todos ficamos a ganhar”.

Pedro Lomba, por sua vez, considera ser esta uma “parceria feliz” e “um dever de todos” ,“suscitar e estimular a curiosidade dos jovens pela cultura do país”.

“Esta parceria é um passo importante para desenvolver essa curiosidade em jovens que, sendo filhos de imigrantes, já nasceram em Portugal e, nessa situação, torna-se premente um melhor conhecimento da cultura e da história do país, sendo este um fator essencial para uma melhor inserção”, sublinha o responsável.

A ocasião contou ainda com um momento de dança proporcionado por um grupo de jovens acompanhados pelo projeto “+XL - E5G”.

É de referir ainda que este projeto financiado pelo Programa “Escolhas” presta, atualmente, apoio a mais de 300 famílias, desempenhando um importante papel sobretudo para a população do Laranjeiro e Feijó, que ali podem ter acesso ao apoio escolar, à internet e a cursos de TIC, bem como a diversas atividades de lazer e convívio.

“Um espaço de lazer, mas também de desenvolvimento de competências”, assegura o coordenador do projeto, que pretende ser também um local de resposta para eventuais problemas familiares.


Comentários

    Ainda não há comentários. Insere o teu comentário